segunda-feira, 10 de junho de 2013

ELEMENTOS DO HIPERTEXTO


 Quais os elementos presentes no hipertexto que não eram encontrados no texto?

O discurso do texto tradicional escrito é sequencial e não permite ligações e conexões extratextuais em tempo real nos múltiplos elementos, como som, imagem, vídeo, entre outros. Ao passo que, o hipertexto ou hiperdocumento abre múltiplos caminhos de "leitura", que cabe a cada um explorar, seguindo o seu próprio percurso, através de links.

Em que tais elementos mudam os processos de leitura  e de escrita?

Os elementos da hipertextualidade fizeram uma revolução perante o ato de ler. Na leitura digital o texto não se apresenta com páginas enquadradas numa sequência linear, mas sim como uma rede de ecrãs que o leitor ativa", explica José Augusto Mourão. Ao percorrer o texto, cada leitor segue a sua linha de leitura, seguindo uma estruturação aparentemente labiríntica, muito semelhante à do pensamento humano. O desenvolvimento do hipertexto abriu novos caminhos ao experimentalismo literário e fez surgir novos gêneros e tendências, como a poesia animada por computador. Ao decidir sobre os seus percursos de exploração do texto, as associações que estabelece e como o faz, o leitor (ou o utilizador) adquire um novo papel bem mais ativo e colaborativo do que o que lhe é reservado pelo texto clássico.
Alejandro Bertacini, sobre “Hipertextualidade” reafirma com maior solidez: a leitura no hipertexto permite a singularidade da experiência leitora. Cada leitor/autor, produz seu próprio modo de ver o mundo por meio de múltiplos elementos que a rede possibilita à deriva configurando seu próprio espaço e tempo atualizado. Por sua heterogeneidade o hipertexto é construído em rede e por isso muito rico de informações. Anula todo ideia de hierarquia e de centro, perdendo sua unidade e identidade criando uma nova forma de organização da informações que permite criar novos caminhos.
Como essas mudanças afetam o modo como ensinamos e aprendemos?
 Possibilidade de ensinar e aprender utilizando hipertextos, com apenas fragmentos de textos, inserindo links (pontos de textos)que nos remetem a outras informações, ampliando conhecimento.Oportunidade de divulgar o conhecimento produzido na rede. Aprender brincando, pois é possível visualizar, imagens, sons, vídeos, animações...Possibilidade de suscitar a criatividade e interesse de aprender. Aguçar a pesquisa através das novas ferramentas e criar leitores e produtores.



O hipertexto está relacionado à própria evolução da tecnologia computacional quando a interação passa à interatividade, em que o computador deixa de ser binário, rígido e centralizador, para oferecer ao usuário interfaces interativas. O termo interativo já pertencia ao campo das artes quando se propunha intervenção do/com apreciador, no entanto o termo interatividade passa a se associar a sistemas da informática, por fazer um contraponto à leitura/escrita das metanarrativas.
O hipertexto vem auxiliar o ser humano na questão da aquisição e assimilação do conhecimento, pois tal como o cérebro humano, ele não possui uma estrutura hierárquica e linear, sua característica é a capilaridade, ou melhor, uma forma de organização em rede. Ao acessarmos um ponto determinado de um hipertexto, conseqüentemente, outros que estão interligados também são acessados, no grau de interatividade que necessitamos.